Blog / Cloud Computing

A Cloud Computing já figura entre as principais tendências estratégicas de TI há alguns anos, mas com as recentes evoluções tecnológicas, seus benefícios têm se mostrado cada vez mais claros para as organizações. Esse destaque decorre, especialmente, da convergência cada vez mais palpável entre Nuvem e computação móvel, que ganha espaço à medida que aplicações compatíveis com qualquer dispositivo são desenvolvidas.

De acordo com a pesquisa desenvolvida pela Forrester Research, existem algumas tendências que devem ser compreendidas por estarem moldando a segunda onda de adoção de Cloud Computing.

1 – Migração

Existe um movimento, entre algumas empresas, de transposição de aplicações para ambientes de Cloud Públicas, fazendo uso de serviços de migração em lugar de apenas enviarem aleatoriamente as aplicações para o ambiente virtual.   Um processo de migração bem-sucedido depende de reescrever a informação, garantido o aproveitamento da elasticidade da Nuvem, podendo ser um processo dispendioso, mas que pode ser reduzido para processos em massa e que é compensado pela relação custo-benefício resultante da aceleração da taxa de adoção da Cloud.

A migração, ainda que pareça um processo simples, exige o conhecimento de profissionais qualificados e experientes, principalmente para evitar futuros problemas. Uma alternativa que o mercado apresenta é o uso de “containeres” ou invólucros de virtualização, que permitem que os programadores façam a gestão e a migração de dados de forma mais fácil, aumentando a portabilidade entre serviços.

2 – Hiperconvergência

A pesquisa da Forrester destacou a grande preocupação de alguns CIOs em confiar em clientes e em ceder dados confidenciais a fornecedores externos, riscos decorrentes do deslocamento para a Cloud Pública. Já a Privada acaba por representar um gasto muito alto para que a virtualização avançada, a normalização, a automação, o monitoramento de recursos e o acesso com autosserviço sejam efetivadas e otimizadas.

A tendência aqui é que seja adotada infraestrutura hiperconvergente (HCI), que promete solucionar diferentes problemas por meio de recursos de computação, armazenamento e rede gerenciados por um único aplicativo, de forma que as implementações de Nuvem possam  funcionar mais rapidamente.

Ainda segundo a Forrester, o uso de HCI permite o desenvolvimento de Nuvens Privadas, com mais rápidas e automatizadas escalas para novos volumes de trabalho, permitindo que elas funcionem como Nuvens Públicas.

3 – Data Centers co-localizados

A mudança de Data Centers tradicionais para compartilhados, por meio dos chamados serviços de co-localização, é outra das tendências estratégicas que se observa, permitindo maior conectividade com diferentes serviços de IaaS e SaaS.

A co-localização, como destacam especialistas da Forrester, é como ter uma estratégia multi-cloud simplificada, estabelecendo uma conexão de alta velocidade com qualquer fornecedor de Cloud Pública, permitindo aos CIOs testar serviços sem, necessariamente, se comprometer com eles até que a empresa esteja pronta para migrar seus sistemas.

4 – Contenção de custos de Computação em Nuvem

Muitos gestores devem enfrentar os desafios da inexperiência de CIOs em lidar com diferentes fornecedores de Nuvem e com a complexa gestão desse fornecimento, principalmente em situações onde diversos planos de consumo de serviços são disponibilizados.

Gerenciar custos de Cloud, então, costumava gerar a necessidade de contratar um colaborador apenas para escolher e negociar contratos, aumentando os custos desse serviço tanto para a revenda quanto para o cliente final. Esses custos têm sido cada vez mais reduzidos, uma vez que, com a inserção da Cloud no cotidiano empresarial, as práticas na área tem amadurecido.   Além disso, o mercado oferece, atualmente, uma série de ferramentas de gestão, que ajudam a reduzir os custos, principalmente com a contratação de novos funcionários.

5 – Segurança

Todas as mudanças e tendências acima citadas, de certa forma, são motivadoras para a questão da segurança. À medida que a Cloud Computing evolui, as preocupações com a proteção de dados se tornam mais intensas.

Entretanto, a Cloud já se estabeleceu como um ambiente seguro e confiável, composto pelos mais modernos hardwares existentes e com avançados sistemas de segurança. Os ambientes de TI em Nuvem são de mais fácil acesso para as empresas, permitindo o resguardo de informações no compartilhamento, redundância e manutenção.

É importante destacar que segurança acaba significando maior eficiência, redução de custos com falhas e problemas, e melhores condições competitivas de mercado, dependendo da escolha de softwares de proteção que respondam às necessidades específicas de cada negócio.

Assim, a tecnologia de Cloud, como resposta estratégica às necessidades de mercado das empresas, ruma para um patamar de eficiência, segurança e inovação cada vez mais alto, garantindo os melhores resultados para clientes e revendas.

Fontes: Comstor, CIO, Computerworld.

 

 

Assine nossa Newsletter

Receba nossas Novidades diretamente no seu e-mail

Nos comprometemos a manter suas informações pessoais sob sigilo, para uso exclusivo em nossa lista de contatos.

Compartilhe nas Redes Sociais