Blog / Gestão de TI

A tecnologia tornou-se indispensável para a otimizar o TI e as rotinas internas de várias companhias. Seja na indústria ou no setor de serviços, equipamentos de TI auxiliam empreendimentos a reduzirem custos, eliminar erros operacionais, aumentar o nível de automatização e tornar os processos internos mais flexíveis e eficazes.

Hoje, a tecnologia é vista não só como um investimento de alto valor, mas também um vetor para uma empresa ter serviços mais inovadores e flexíveis. Conforme a quantidade de ativos digitais aumentou dentro dos ambientes corporativos, os departamentos de TI tiveram que lidar com um aumento da pressão por um planejamento mais eficaz. Nesse cenário, gestores de TI devem realizar um planejamento capaz de alinhar os objetivos do setor com os projetos de médio e longo prazo da empresa.

Além disso, as soluções apresentadas devem atender às principais necessidades da empresa, uma vez que o bom investimento é aquele que agrega valor aos serviços internos da companhia.

1. Tenha um bom planejamento

O planejamento do setor de TI de uma empresa define toda a operação dos profissionais da área. Ele deve ser pensado de acordo com os objetivos da empresa, se integrando a eles e fazendo das soluções digitais da companhia um vetor de inovação e serviços mais eficazes.

Um bom planejamento envolve uma série de práticas de gestão, que otimizam processos e tornam as atividades mais simples. As práticas, atingem todas as áreas que estão sob a influência do setor, da infraestrutura às políticas de controle de usuários. Por meio delas, gestores podem direcionar os seus serviços para o usuário mantendo uma governança de alto padrão. Consequentemente, as políticas de TI passam a ser mais alinhadas com o core business do empreendimento, tornando-se importante para a inovação e receitas financeiras.

2. Integração e otimização de processos

A integração de processos de TI auxilia gestores a terem um grande ganho de produtividade nas suas operações diárias. A criação de um ambiente com processos unificados e times que trabalham lado a lado diminui a quantidade de erros do setor e melhora a qualidade das operações internas. Além disso, novas políticas e rotinas operacionais podem ser espalhadas com mais facilidade.

3. Uso de tecnologias de ponta

. A execução de sistemas na nuvem está mudando profundamente a forma como empresas lidam com tecnologia. Os serviços de nuvem fornecem mais mobilidade, escalabilidade e segurança para diversas ferramentas corporativas.

As rotinas de backup e os sistemas de armazenamento de arquivos podem ser beneficiados pela nuvem. A contratação de uma infraestrutura de cloud computing dá a oportunidade para gestores de TI migrarem parte dos seus snapshots ou ambientes de compartilhamento de arquivos para servidores remotos. Os registros corporativos poderão ser acessados de qualquer local do mundo, flexibilizando toda a cadeia corporativa do empreendimento.

4. Uso de métricas de análise de dados

Muitos profissionais de TI estão acostumados a lidarem com métricas diversas diariamente. Os indicadores (também conhecidos como KPIs) no mundo da tecnologia podem abordar processos e sistemas diversificados. Nesse sentido, eles são vistos como uma forma de manter a avaliação de políticas e profissionais mais eficaz e precisa, uma vez que o gestor de TI terá um histórico amplo da forma como as atividades do setor são afetadas por fatores externos.

Além do ROI (retorno sobre investimento), uma empresa pode implementar vários indicadores no seu dia a dia. No entanto, é importante que eles sejam bem definidos, uma vez que o mal planejamento dos KPIs pode acabar impedindo a melhoria dos serviços da empresa.

5. Outsourcing

O outsourcing de TI tem viabilizado a flexibilização e a redução de custos que vários empreendimentos precisam para se manterem competitivos no médio e longo prazo. Ele pode ser feito em duas pontas: a locação de equipamentos e a contratação indireta de profissionais.

No primeiro caso, a locação de dispositivos de TI traz uma série de benefícios para empresas que possuem dificuldades para a aquisição de equipamentos modernos ou possuem uma demanda variável de ferramentas como computadores e até mesmo projetores externos. A adoção desse modelo operacional facilita o acesso a hardwares de última geração. Assim, a empresa pode manter-se com processos de alta produtividade e grande inovação sem ter que lidar com equipamentos inativos ou custos de manutenção de longo prazo.

Já a contração de profissionais terceirizados flexibiliza processos administrativos e deixa a empresa mais dinâmica. Nesse caso, sempre que a demanda do departamento de TI for aumentada, a companhia pode solicitar o auxílio de mais técnicos e analistas. Além disso, o outsourcing de TI torna processos de contratação mais rápidos e menos burocráticos, uma vez que entrevistas e outras rotinas serão eliminadas.

Em médio e longo prazo, a terceirização é um investimento que traz grandes benefícios para qualquer empresa. A flexibilização de rotinas e relações comerciais facilita a criação de serviços mais inovadores e amplia o leque de possibilidades para uma empresa, que poderá atender mais rapidamente às demandas do mercado.

Fonte: Ti Educacional

 

Assine nossa Newsletter

Receba nossas Novidades diretamente no seu e-mail

Nos comprometemos a manter suas informações pessoais sob sigilo, para uso exclusivo em nossa lista de contatos.

Compartilhe nas Redes Sociais